1ª Mostra Taturana de Cinema / 2019 pela Democracia

10 a 16 de setembro | SP

Hungria 2018 - Bastidores da democracia

(Hungria, 2018, 82’ dir. Eszter Hajdú)

 

Um retrato da eleição presidencial da Hungria de 2018, que elegeu como primeiro-ministro o político de extrema direita Viktor Orbán. Acompanhando as campanhas de governo dos dois candidatos principais, Ferenc Gyurcsány e Viktor Orbán, o documentário busca compreender o crescimento do nacionalismo no país e o papel que o medo e a raiva exercem nessa reação coletiva.

Ficha Técnica

  • Direção: Eszter Hajdú

  • Produção: Sandor Mester (Miradouro Media Lda)

  • Fotografia: Daniel Szandtner, István Szonyi, Anônimx 1,

  • Anônimx 2, Anônimx 3, Anônimx 4

  • Supervisão de Montagem: Menno Boerema

  • Montagem: Levente Pap

  • Som: Peter Almassy, Anônimx 5, Anônimx 6

  • Design de som: Branko Neskov

  • Trilha sonora: Sandor Mester

  • Roteiro: Eszter Hajdú

  • Estúdio: Miradouro Media Lda

#democracia: Pesquisadores em todo o mundo vêm observando nas últimas duas décadas um processo de degradação da democracia, tanto em países em desenvolvimento quanto naqueles com sistemas mais consolidados. Esse processo segue uma trilha comum, o surgimento de lideranças populistas autoritárias, que após eleitas iniciam um processo de desmanche das estruturas da mesma democracia que as elegeu. O caso da Hungria é tido como um exemplo emblemático desse processo. O filme acompanha o DEBATE PÚBLICO E O PROCESSO ELEITORAL do pleito presidencial a partir da perspectiva do candidato derrotado Ferenc Gyurcsány, e mostra como o então presidente reeleito, Victor Orban, utiliza a xenofobia como motriz de campanha, ataca a sociedade civil organizada, demonizando seus filantropos.

Sessões na Mostra

10/09, às 19h, no Cine Olido

sessão de abertura da Mostra + debate sobre PROCESSO ELEITORAL E DEMOCRACIA com:

 

  • ESTHER SOLANO, doutora em Ciências Sociais pela Universidade Complutense de Madri, professora da Universidade Federal de São Paulo e de mestrado em Estudos Latinoamericanos e União Europeia da Universidade de Alcalá de Henares (Espanha). Organizadora dos livros "O ódio como política" (Boitempo, 2018) e "Brasil em colapso" (Ed. Unifesp, 2019).

  • THIAGO AMPARO, advogado e professor da FGV Direito-SP. Ministra cursos sobre políticas de diversidade e discriminação. Mestre em direitos humanos (LLM) pela Central European University (Budapeste, Hungria) e doutor pela mesma universidade. Foi pesquisador visitante na Universidade de Columbia, em Nova York, EUA.

14/09, às 17h, no CCSP

DEBATE PÚBLICO E PROCESSO ELEITORAL

baixe o material complementar

* Você pode imprimir em A4 e fazer o acabamento

com duas dobras no local indicado.

Sobre a realizadora

 

ESZTER HAJDÚ, diretora de cinema e socióloga, nascida na Hungria, aborda em sua obra principalmente tabus sociopolíticos. Entre seus filmes, "The Fidesz Jew" foi o documentário mais visto em 2008-2009 na Hungria, e "Julgamento na Hungria" (2014), sobre o processo contra neonazistas pelo assassinatos em série de ciganos, ganhou 19 prêmios internacionais e foi exibido em 40 países. A equipe de Eszter Hajdu foi a única a documentar todos os dias desse julgamento histórico que durou 167 dias. Eszter é PHD em direção de cinema e dá palestras em universidades, além de workshops e masterclass para estudantes de cinema e ativistas de direitos humanos. "Hungria 2018" estreou no IDFA 2018 na mostra competitiva de longas-metragens.