Virando a mesa do poder

Knock Down the House

(EUA, 2019, 87’, dir. Rachel Lears)

 

Quando a tragédia atingiu sua família no meio da crise financeira, Alexandria Ocasio-Cortez, nascida no Bronx, em Nova York, teve que trabalhar em turnos duplos em um restaurante para não ser despejada. Depois de perder um ente querido por conta das condições dos tratamentos de saúde nos EUA, Amy Vilela não sabia o que fazer com a raiva que sentia do sistema de saúde quebrado dos Estados Unidos. Cori Bush foi para as ruas quando um policial atirou num homem negro desarmado em seu bairro. Paula Jean Swearengin estava farta de ver seus amigos e familiares sofrerem e morrerem pelos efeitos ambientais da indústria do carvão. Essas quatro mulheres decidem lutar, estabelecendo-se em uma jornada que mudará suas vidas e seu país para sempre. Sem experiência política ou dinheiro corporativo, elas constroem um movimento de candidatas insurgentes desafiando poderosos representantes no Congresso.

Ficha Técnica

  • Direção: Rachel Lears

  • Produção: Robin Blotnick, Rachel Lears, Sarah Olson

  • Roteiro: Rachel Lears, Robin Blotnick

  • Elenco: Alexandria Ocasio-Cortez, Cori Bush, Joe Crowley

  • Trilha sonora: Ryan Blotnick e Tyler Wood

  • Montagem: Robin Blotnick

  • Produção: Jubilee Films, Atlas Films e Artemis Rising

#democracia: O  movimento retratado pelo documentário - pessoas comuns nos Estados Unidos que concorrem pela primeira vez a uma eleição, desafiando candidaturas tradicionais de seus territórios - também aconteceu no Brasil. A crise de representatividade estimulou a eleição de pessoas que nunca estiveram nos espaços de poder e a criação de uma série de movimentos de RENOVAÇÃO POLÍTICA, redes de apoio que buscaram viabilizar essas candidaturas, seja por meio de formação, mobilização, financiamento ou busca por inovação e representatividade. O filme mostra a necessidade de transformação para além da alteração dos quadros políticos: é preciso também renovar seu conteúdo e trazer mais representatividade de classe, gênero e raça para os espaços de poder, fortalecendo a pluralidade, princípio fundamental em uma democracia. 

Sessão na Mostra

16/09, às 19h na Tapera Taperá

sessão + debate sobre RENOVAÇÃO POLÍTICA com:

 

  • DUDA ALCÂNTARA, cofundadora do Vote Nelas, movimento nacional para eleger mais mulheres nas eleições para o Legislativo em todo o país. Foi coorganizadora da Virada Política e, em 2017, também coidealizou o projeto Conjunto 18, que lançou a primeira candidatura coletiva ao Senado por São Paulo e representa a rede internacional Nexus Global no Brasil, responsável pelo projeto Coalizão para uma Democracia Saudável.

 

  • ERIKA HILTON, mulher transvestigênere, co Deputada Estadual com a Bancada Ativista, eleita em 2018 com 149.877 votos em São Paulo.

 

  • SAMUEL EMÍLIO, cofundador da plataforma Engaja Negritude da Educafro, coordenador Nacional do Movimento Acredito e membro do Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial. Já atuou como coordenador de Políticas Públicas na Educafro, liderou o Movimento Empresa Júnior na UNESP e foi Embaixador no Ensina Brasil(Teach for All). É Fellow Arymax, Fellow Guerreiros sem Armas, e sonha com o dia em que a cor da pele não influencie na expectativa de vida das pessoas.

RENOVAÇÃO POLÍTICA

baixe o material complementar

* Você pode imprimir em A4 e fazer o acabamento

com duas dobras no local indicado.

Sobre realizadora

 

RACHEL LEARS é documentarista estadunidense independente. VIRANDO A MESA DO PODER é seu terceiro longa-metragem e estreou no Sundance Film Festival 2019. Seu longa anterior, "The Hand That Feeds" (A mão que Alimenta) - codirigido com Robin Blotnick - foi indicado para um Emmy em 2017, transmitido pela PBS, e ganhou prêmios e reconhecimento na Full Frame, no DOC NYC, na AFI Docs e em vários outros festivais no circuito de 2014-15. Suas colaborações em videoarte com a artista Saya Woolfalk foram exibidas em inúmeras galerias e museus em todo o mundo desde 2008. Rachel foi uma das produtoras Sundance Creative Producing Fellow de 2013 e PhD em Antropologia Cultural e Certificado de Graduação em Cultura e Mídia da NYU. Ela também é mãe de um filho de dois anos.

1ª Mostra Taturana de Cinema / 2019 pela Democracia

10 a 16 de setembro | SP