Cavalo_6.jpg
Cavalo

(Brasil, 2020, 85’, dir. Rafhael Barbosa e Werner Salles Bagetti)

Envolvidos num processo artístico, sete jovens dançarinos são provocados a um mergulho em suas ancestralidades.

Ficha Técnica

 

  • Roteiro e direção: Rafhael Barbosa e Werner Salles Bagetti

  • Preparação de elenco: Glauber Xavier e Flávio Rabelo

  • Direção de produção: Adriana Manolio

  • Produção executiva: Valeska Leão

  • Assistência de produção: Renah Roxo Berindell

  • Som direto: Simone Dourado

  • Direção de arte: Nina Magalhães e Weber Salles Bagetti

  • Montagem: Werner Salles Bagetti e João Paulo Procópio

  • Direção de fotografia: Roberto Iuri

  • Assistência de câmera: Chapola Silva

  • Edição e mixagem de som: Lucas Coelho

  • Finalização: Gabriel Çarungaua

  • Assistência de direção: Guilherme César

  • Iluminador: Moab de Oliveira Santos

  • Trilha sonora original: Luciano Txu

  • Elenco: Alexandrea Constantino, Evez Roc, Joelma Ferreira, Leide Serafim Olodum, Leonardo Doullennerr, Robert Maxwell e Sara de Oliveira

Sessões na Mostra

Online

14/09 a 16/09 - Plataforma TodesPlay

*online 48h, sempre das 20h - 20h (BRT)

Presencial

14/09, às 15h30 (BRT) - Centro Cultural São Paulo

Sala Paulo Emílio | 99 lugares (limitados a apenas 40% da capacidade)

Rua Vergueiro, 1000 - Metrô Vergueiro - São Paulo

15/09 , às 15h (BRT) - CFC Cidade Tiradentes

146 lugares (limitados a apenas 30% da capacidade)
Avenida Inácio Monteiro, 6900, bairro Cidade Tiradentes - São Paulo

 

barra-a2.png
todesplay_horizonta_monob.png
barra-a2.png

#ExperiênciasDoCorpoEdaFé: O curta Joãosinho da Goméa - O Rei do Candomblé (Brasil, 2020) e o longa Cavalo (Brasil, 2019) integram o eixo temático da Mostra EXPERIÊNCIAS DO CORPO E DA FÉ: religiosidade, estética e antirracismo. Ambos filmes abordam a questão do corpo e da estética como expressão da própria identidade e ancestralidade, além de tocarem na questão do racismo religioso, que persegue e marginaliza religiões de matriz africana. Em Cavalo, a dança e a expressão artística pelo corpo são formas de construção de identidade. Na jornada que percorrem, os sete jovens personagens – rappers, Bboys e Bgirls, dançarinos e dançarinos de diferentes gêneros – buscam a memória da ancestralidade na potência do próprio corpo.

16/09, de 19h às 21h (BRT), na plataforma ZOOM 

Encontro RELIGIOSIDADE, ESTÉTICA E ANTIRRACISMO, com 

 

  • NÚCLEO DE ESTUDOS EM CORPOREIDADES NEGRAS, criado em 2018 com orientação da artista da dança e do audiovisual e educadora Kelly Santos, para investigar a presença do corpo negro nas artes, nos rituais e nos fenômenos sociais. Atualmente, estuda o tema dos encantados e da encantaria. 

 

  • EQUIPE DO FILME CAVALO: participam do encontro os atores e personagens do filme Joelma Ferreira, Alexandrea Constantino e Leide Serafim Olodum, e os diretores Rafhael Barbosa e Werner Salles.

SOBRE O ENCONTRO: Em parceria com a Oficina Cultural Alfredo Volpi, propõe diálogos sobre a presença do corpo negro nas artes, em especial no audiovisual, buscando na ancestralidade caminhos para expressões estéticas e políticas de futuro.

INSCREVA-SE AQUI, até 14/09.

Cavalo_ Cartaz 90 x 60 cm (1).jpg

Sobre os realizadores

 

Com trajetórias distintas no cinema, os diretores Rafhael Barbosa e Werner Salles têm desenvolvido uma parceria desde o documentário Interiores ou 400 Anos de Solidão, dirigido por Werner em 2012. Cavalo, o primeiro longa de ambos, soma as experiências de Rafhael em curtas de ficção (KM 58, O Que Lembro, Tenho), e de Werner (Imagem Peninsular de Lêdo Ivo, História Brasileira da Infâmia - Parte 1) em telefilmes documentais. Atualmente os diretores trabalham numa nova co-direção, o longa Utopia.